ANDADOR: USAR OU NÃO USAR?

ANDADOR: USAR OU NÃO USAR?

As posições que assumo neste blog manifestam apenas e tão somente as minhas opiniões pessoais. Algumas vezes, a prática tem mostrado que nem sempre a teoria é a melhor para ser seguida no dia a dia.
A análise para contra-indicar o uso de andador, vêm de 24 anos de prática de pediatria. Ao analisar a natureza, observamos que tudo na vida tem o seu tempo certo. A fruta nunca amadurece antes da hora. Com a criança, acontece a mesma coisa. Porque queremos que ela ande, se não está pronta para tal? É preciso entender que a criança amadurece de cima para baixo, ou cima, primeiro ela adquire firmeza no pescoço, depois no tronco, depois ela senta, engatinha, fica de pé e anda, Isso tudo, desde o nascimento até 1 ano, um ano e 2 meses, aproximadamente. Querer que uma criança, aos cinco ou seis meses, quando ela ainda não adquiriu a maturidade neurológica e motora, saia correndo pela casa num andador, é pedir para que ela caia, machuque ou aconteça algo ainda mais grave.
Outra coisa que nós percebemos que é comum as mães usarem é o “chiqueirinho”. O tal cercadinho é um dos objetos infantis que as mães adoram comprar, pois ela é a certeza de um pouco de sossego, numa época em que a criança começa a engatinhar pela casa toda e a mãe está super atarefada, querendo cozinhar ou limpar a casa. Pois bem, o cercadinho em geral, acaba tolhendo uma fase importante do desenvolvimento da criança.
As fases da criança passam muito rápido e, em geral, os pais têm pouco tempo para curti-las. O aprendizado se faz por tentativa e erro, empiricamente, e nós precisamos estar atentos a esse fato, sabendo atuar na hora certa, tolhendo os abusos e as malcriações, mas procurando criar os filhos não como robôs obedientes, mas sim como crianças que têm prazer na descoberta do mundo que está à sua volta. Como eu sempre digo para as mães, ter filhos, criá-los e educá-los, é uma tarefa cansativa, mas extremamente prazeirosa, desde que curtida com intensidade e com a dose certa de amor nesta relação.

publicado por drtakeshimatsubara às 01:25 | comentar | favorito