DISCIPLINA, PARTE II

Conforme postado anteriormente, a disciplina tornou-se um problema sério para a sociedade de hoje, pois os pais se sentem perdidos, sem rumo, sem saber como educar os seus filhos.
As mudanças na sociedade foram tão intensas e rápidas, que nós não tivemos tempo de nos adaptar a elas. A geração que hoje seria dos avôs, (onde alguns deles foram os hippies de ontem), não soube instruir os pais de hoje adequadamente sobre os modelos de educação a ser seguido.
A maior dificuldade na educação dos nossos filhos ocorre porque eles não vêm com manual. Cada pai e mãe têm que descobrir, empiricamente, como melhor educar os seus filhos. E nesse processo de tentativa e erro, estes últimos são maiores.
Um dos princípios básicos, na educação de nossas crianças é que precisamos corrigir o comportamento inadequado, na primeira vez em que ele ocorre, não importando a idade dos nossos rebentos. Desde o bebê pequeno, com alguns meses de idade, quando ele chora de birra, deve-se mostrar nosso descontentamento com isso, ao invés de atendermos todos os seus caprichos. Quando um pouco maior, ele faz cenas no supermercado, porque a mãe não comprou o chocolate que ele queria. A melhor conduta nessa hora, é simplesmente ignorar, pois ele sabe que, fazendo escândalo, a mãe fica morrendo de vergonha dos espectadores em volta e acaba comprando o que ele queria. Se a mãe tiver coragem e simplesmente não aceitar o jogo, saindo de cena, ele fica sem público e o seu teatrinho não terá funcionado.
Portanto, conforme diz o psiquiatra infantil, dr. Içami Tiba, amar nossos filhos é saber dizer não na hora certa. Nem sempre, ao fazermos todas as suas vontades, estaremos adquirindo o amor e o respeito das crianças, ao contrário, estaremos fazendo com que eles percam o respeito, fator primordial numa relação entre pais e filhos.

publicado por drtakeshimatsubara às 01:44 | comentar | favorito