CUIDADOS COM O RECÉM-NASCIDO

CUIDADOS COM O RECÉM-NASCIDO Após nove longos meses de espera, eis que é chegado a hora de receber o tão esperado bebê, que chega para encher de alegria, mas também de choro a nossa casa. Os pais, que aguardaram ansiosamente a chegada, agora ficam atarantados, com medo de tudo, com medo de segurar aquela coisinha frágil, mole, pequena e cheia de segredos para as montanhas de perguntas que se acumulam em nossas cabeças. Será que o leite materno é fraco? Será que está com cólica? Com Frio? Com Calor? Será que ela quer colo? Será que está com fome? E por aí a fora... A primeira coisa que digo para os pais é: Calma. Respirem fundo. Procurem diminuir a ansiedade. Que coisa, o seu filho não veio com manual de instrução? Vamos escrever juntos esse manual. Vamos procurar entender o significado de cada choro. Aos poucos, a mãe irá aprender a identificar o choro da criança e o seu significado. Ah, isto quer dizer que ele quer colo. Aquele outro choro é porque ele está com fome; este porque está com fralda suja, e assim por diante. Isto é natural, a mãe tem o instinto de proteção, o chamado instinto materno, que faz com que ela consiga rapidamente interpretar qual o motivo daquele choro. E o banho? Quantos banhos por dia? Bem, o ideal é um banho por dia, em geral na hora mais quente do dia, por volta das 14 horas, com a temperatura da água em torno de 38 a 42º C. Eu recomendo que se use o sabonete de glicerina Granado para dar o banho e lavar a cabeça do neném. Evitar sempre os produtos muito perfumados, os talcos, desodorantes, shampoos, etc. Que me perdoem os revendedores de produtos da Natura, mas a linha “Mamãe e Bebê” daquela marca é campeã em causar alergia nos pequenos pacientes. Outra dúvida constante em mães de primeira viagem é quanto ao intervalo do aleitamento materno. Na verdade, não existe uma regra fixa, mas em geral, nos primeiros dias, é importante deixar por livre demanda o tempo entre as mamadas. Aos poucos, a própria criança começa a fazer um intervalo regular, em geral de duas a três horas entre as mamadas. É muito importante a mãe estar preparada para as mudanças que ocorrem no início do aleitamento, pois o leite demora uns 2 a 3 dias para começar a descer . Depois, ele se torna excessivo, vazando e esguichando longe e molhando a blusa e o sutiã da mãe. Depois de uns 15 dias, como a criança não deu conta de tanto leite, o cérebro manda uma ordem para diminuir a produção. Nesta hora, um grande número de mães entra em desespero, achando que o leite está secando e soca uma mamadeira de Nan. Se ela fizer isso, a criança fica saciada com o leite artificial, não suga o seio materno com avidez e com isso, a produção diminui mais e mais, até secar de fato. Por isso, é super importante a mãe saber dessas mudanças, para que ela esteja preparada para elas e saiba conduzir com calma e continuar oferecendo o seio mais vezes, para que ela sugue o bico e com isso, a produção volte ao normal. São pequenos macetes, mas que infelizmente, são pouco conhecidos pelas mães e avós, causando desmames precoces. Outro erro freqüente é oferecer além da mamadeira, chupetas e bicos para o bebê, achando que com isso, ele vai se acalmar e parar de chorar. A criança que suga aquele bico de borracha, começa a confundir o bico do seio e rejeitá-lo. Além disso, a sucção da chupeta causa a ingestão de ar, que contribui para aumentar as cólicas. Além disso, a chupeta causa, quando da dentição, problemas de oclusão dentária, problemas respiratórios, problemas de fala, problemas da arcada dentária, etc. É uma solução ilusória para o choro e que causa uma série de dores de cabeça mais tarde. Portanto, não caia nessa armadilha. Outra preocupação é em relação às roupas. É preciso que os pais saibam que a sensação de frio ou calor varia de criança para criança. Alguns, mais calorentos, não suportam o excesso de roupas. Outros, mais friorentos, preferem ser agasalhadas. Não se deve, portanto, usar uma regra única, tipo colocar luvas, gorros, meias e agasalhos, para todos os bebês. Na maior parte das vezes, uma regra que funciona bem é olhar o que as pessoas estão vestindo e colocar uma peça a mais . Ou seja, se você está usando uma regata, use uma camiseta de manga curta no bebê. Se vc está usando uma blusa fina, use uma blusa mais grossa para o bebê e assim por diante. Todos esses cuidados são decorrentes de um aprendizado acumulado em 25 anos de profissão como pediatra. Espero poder de alguma forma, contribuir para diminuir a ansiedade das mães e pais de primeira viagem. O resto, vem com o tempo e as noites mal dormidas.
publicado por drtakeshimatsubara às 04:03 | comentar | favorito