HOMEOPATIA

HOMEOPATIA

A homeopatia é uma especialidade médica, surgida na Alemanha, em 1796, quando Samuel Hahnemann, um médico insatisfeito com o modo tradicional de tratar a doença e o doente de sua época, havia abandonado a medicina e vivia de traduções de livros. Ao traduzir um tratado sobre o uso de cinchona, uma planta originária do Perú e que era muito eficaz para o tratamento da malária, descobriu que, ao tomar o medicamento, sem estar doente, desenvolvia vários sintomas da malária, como febre, calafrios e dores de cabeça, que duravam 3 dias e melhoravam, para depois voltar de novo, em tudo semelhante à doença que ela tratava. Descobria-se assim, o princípio da Lei de Semelhança, ou seja, o medicamento que causa, no homem sadio determinado sintoma, pode ser usado no doente que apresenta aquele determinado sintoma. Parece meio complicado, mas para entender a homeopatia, nós precisamos entender a medicina tradicional, ou seja, a alopatia. Esta última funciona pelo princípio dos contrários. Se eu tenho uma febre, eu uso um antitérmico, que combate a febre. Se eu tenho dor, eu uso um analgésico, que combate a dor. Se eu tenho uma infecção, uso um antibiótico, que combate aquela bactéria causadora da infecção. Esta é a chamada ação primária de uma droga. Passado algum tempo, eu tenho o chamado efeito colateral, ou seja, o efeito contrário àquela que eu desejo.
A homeopatia é sabidamente eficaz para tratar doenças alérgicas, o grande filão da especialidade. As pessoas que sofrem de infecção de garganta, rinites, asmas, sinusites, etc, respondem na sua maioria muito bem aos remédios homeopáticos.
Em alguns casos, usamos a própria bactéria causadora da doença em forma dinamizada, para tratar a infecção. É o chamado nosódio ou sarcódio.
Uma das grandes vantagens do uso da homeopatia é que ela praticamente não apresenta efeito colateral grave, como os medicamentos alopáticos, Hoje em dia, o avanço da medicina e da doença faz com que os laboratórios lancem remédios cada vez mais potentes, para atingir a finalidade de tratar as doenças. Com isso, multiplicam-se os casos de intoxicações, de efeitos colaterais, de alergia aos medicamentos utilizados, etc. Isso nào ocorre com a homeopatia.
Além disso, ao tratarmos com homeopatia, procuramos ter uma visão global e holística do doente. Não tratamos apenas a doença, e sim o doente. Isso faz uma grande diferença no enfoque dado ao paciente e à sua abordagem, que é feita de forma mais humanizada e com melhor relaçao médico-paciente, o que não tem ocorrido com a medicina tradicional, cada dia mais dependente da máquina, do aparelho, e menos humanizado.

publicado por drtakeshimatsubara às 01:23 | comentar | favorito