RENUNCIE, TEMER!

RENÚNCIA JÁ, SENHOR MICHEL TEMER!!! Diante dos últimos acontecimentos, principalmente das denúncias das delações premiadas de empresários da Odebrecht, o governo de Michel Temer, que sempre esteve cambaleante, mostra que está nos seus estertores finais. Diante das provas que se avolumam no Processo da Lava Jato, fica evidente que apesar de um certo exagero dos petistas, de uma certa forma, houve um golpe de estado, que derrubou o governo Dilma Roussef. O capital internacional, através dos bancos e dos fundos de investimento, tem horror a qualquer indicio de instabilidade política. Acreditavam que derrubando Dilma e colocando Temer em seu lugar, o país poderia dar uma guinada para a direita e voltar a crescer e voltar a ser o paraiso do investimento do capital estrangeiro. Enquanto eles trabalham com taxas de juros baixíssimos, em alguns casos até negativos, em seus países de origem, o Brasil sempre foi um paraiso para os especuladores, pois a taxa de juros que o governo paga para tomar dinheiro emprestado é melhor do que o de qualquer agiota. Pois bem, diante das burradas e da incapacidade em gerenciar este país, Dilma Roussef foi mandada para casa. Mas era uma certa burrice acreditar que Michel Temer, presidente do PMDB, não estaria envolvido até o pescoço com todas as tramoias que vicejaram durante os 13 anos de governo petista. Juntamente com os políticos do PT e do PP, os políticos de todas as denominações, mas principalmente os do PMDB, deitaram e rolaram com o dinheiro sujo da propina que tomou conta do cenário nacional, numa volúpia e proporção dantesca. O povo brasileiro não havia engolido direito o processo de impeachment de Dilma, pois a taxa de credibilidade de Michel Temer sempre foi muito baixa, semelhante aos de sua antecessora, nos piores momentos da crise. Agora, que as delações têm engolido, um a um os principais ministros que compunham o núcleo do poder do governo Temer, a sujeira começa a atingir também o seu cabeça. Citado várias vezes por Marcelo Odebrecht e pelos executivos daquela empreiteira, o nosso presidente vê os seus índices de aprovação caírem dia a dia, num círculo vicioso, em que cada denuncia piora a avaliação popular. O gélido silêncio durante a sua participação nas exéquias fúnebres dos jogadores, dirigentes e jornalistas em Chapecó, foi uma prova eloquente do quanto o povo brasileiro despreza a sua liderança. A única forma do país sair do buraco em que se encontra, de buscar novamente o caminho do crescimento econômico e de aumentar o emprego, será convocar novas eleições diretas para presidente da República. Buscar um candidato que não esteja envolvido nas denúncias da Lava Jato é um trabalho árduo, mas necessário, para tentarmos uma nova liderança, que conduza o país no processo revisional que se faz necessário. Quiçá, com convocação de uma nova Assembleia Constituinte, para formularmos uma nova Constituição, pois a de 1988 já mostrou que apresenta muitos furos e muitos erros que precisam ser revistos. Precisamos de leis onde impere a noção dos deveres, pois nossos cidadãos só sabem exigir os seus direitos, esquecendo-se que em tudo no universo existe o equilíbrio e para termos, precisamos dar a nossa contribuição. Precisamos estabelecer a meritocracia em todos os setores, principalmente para a composição dos nossos tribunais superiores, para nunca mais termos arremedos de juízes, como Levandowski, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Rosa Weber, compondo a mais alta corte do país. A nossa Constituição em vigor estabelece o prazo máximo para 31 de dezembro de 2016 para mudarmos o governo. Se ficar para o ano que vem, o presidente será eleito por via indireta, pelos membros da Câmara e do Senado. Isto seria o fim do mundo, pois esses políticos que ai estão já mostraram que não merecem nenhum crédito da população. Por isso, fica o nosso apelo para Michel Temer: PELO BEM DO NOSSO PAÍS, RENUNCIE AGORA, MICHEL TEMER!!! SUMA!!! ESCAFEDA!!! DESAPAREÇA!!! VÁ PROCURAR SUA TURMA!!! TCHAU QUERIDO!!!!

publicado por drtakeshimatsubara às 22:08 | comentar | favorito