A GREVE DOS CAMINHONEIROS

A GREVE DOS CAMINHONEIROS

 

Em uma semana, uma categoria profissional, a dos caminhoneiros, conseguiu parar um país. Com a paralisação de suas atividades, instalou-se o caos por todo o país, faltando combustível nos postos de gasolina, botijões de gás nas distribuidoras, alimentos nas prateleiras, querosene para os aviões, insumos para a indústria enfim, tudo parou no Brasil nesta semana.

Em 2013, o país foi sacudido por um movimento espontâneo, que surgiu das ruas, em protesto pelo aumento de tarifa de ônibus e contagiou o pais. Hoje, temos um pais parado, que mesmo sob as ameaças de um governo que perdeu toda a credibilidade e apoio politico, tentando mostrar uma força que ele não tem.

Ao mesmo tempo, vemos comerciantes elevando os preços nos postos, de 4 para 14 reais por litro de combustível, vemos botijões de gás, de 80 sendo vendidos por 200 reais, a saca de batata subindo de 50 para 300 reais. Livre mercado? Não sei, isso me parece pura sacanagem, o pior da Lei de Gérson sendo colocado em prática por alguns oportunistas.

Mas, de tudo isto, esta crise nos permite fazer uma reavaliação do momento em que estamos vivendo, e da oportunidade única que esta crise nos dá, de percebermos que, do jeito que está, não pode permanecer.

Somos um pais jovem, com uma cultura jovem, e como tal, temos muito que aprender, temos muito a apanhar, antes de nos tornarmos uma civilização mais moderna e que pense de maneira mais global e menos individualista.

Porém, refletindo sobre o movimento dos caminhoneiros, muitas coisas vêm a nossa mente. Estamos passando, desde 2013, por uma profunda crise moral, pois todo o arcabouço politico, que deu sustentação aos governos nos últimos anos, esta ruindo, e caindo por terra, desmoronando qual um castelo de cartas no ar.

Assistindo ao vídeo com as palestras de Paulo Guedes, economista cotado para ser o mentor de economia do plano de governo de Jair Bolsonaro e possível ministro da fazenda, se este ganhar as eleições, vê-se que o Brasil precisa ser passado a limpo. Começa que nós precisamos reescrever uma nova Constituição Federal, pois essa, de 1988, é uma grande m... que muito contribuiu para o estado de caos que hoje estamos vivendo. É preciso reescrever uma Constituição com menos artigos, mais genérica e com menos regulamentações. É preciso que revisemos todo o sistema fiscal do pais, que vendamos todas as estatais, a Petrobrás, a Eletrobrás, os Correios,  o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, enfim, é preciso fazer caixa, para quitar a dívida pública, que hoje está beirando os 4 trilhões de reais. Estamos pagando 500 bilhões de juros todos os anos para os bancos. Precisamos rever o sistema previdenciário, tornar o sistema menos injusto e equitativo, diminuir privilégios. Criar um teto para o pagamento para o funcionalismo público, pagando salários equivalentes aos do mercado, e acabarmos com os inúmeros privilégios que foram agregados, ao longo dos anos, nas inúmeras castas de funcionalismo publico, da qual eu mesmo faço parte. Cortar na própria carne. Fazer o Estado atuar nas áreas que lhe são inerentes, na educação, na saúde, na segurança, na justiça, etc. Precisamos mudar o sistema político, fazendo valer a fidelidade partidária e criar mecanismos para acabar com o toma lá, dá cá, que hoje é o principal fomentador da corrupção em todos os níveis. É preciso que o sistema tributário seja todo revisto, que os impostos sejam cobrados e aplicados no próprio local de origem, sem precisar ir para Brasilia para depois voltar , numa cadeia de corrupção que vai corroendo a verba, ao longo desse caminho de volta.

Se sairmos do sistema de monopólio do refino e da distribuição dos combustíveis, acaba esse sistema perverso da Petrobras, que foi quebrada pelo assalto petista ao seu caixa, e que no governo Temer, tentou (e conseguiu) se reerguer, jogando nas costas dos brasileiros todos, e principalmente dos caminhoneiros, a conta dos combustíveis crescentes, que foi o estopim deste movimento de revolta popular.

Michel Temer era vice-presidente na chapa de Dilma Roussef, e sempre foi cúmplice de toda a bandalheira que tomou de assalto as ações dos políticos, por todo o pais. Carece de toda e qualquer credibilidade para governar o pais. Os dois processos que foram enviados para a Câmara, para permitir a cassação do seu mandato, foram suspensos, mediante uma compra deslavada de voto dos deputados. Percebe-se claramente, em todos os eventos desta crise, que Temer carece de autoridade para governar o Brasil, neste momento de grave crise.

Em todo movimento que toma a proporção deste atual, claramente aparecem os oportunistas, como agora, onde os empresários do transporte aproveitam a oportunidade para fazer um possível locaute, pois eles também estão sendo penalizados pelos problemas que motivaram a paralisação. O preço dos combustíveis, num pais onde 80% de sua produção é interna e não importada, não necessariamente precisaria seguir os preços do mercado externo, dolarizado, deveríamos pagar o preço de custo da extração mais a taxa de ganho da empresa exploradora, no caso a Petrobrás.  O preço dos combustíveis não precisaria ter um aumento diário, mas sim uma vez por mês ou menos, quando houvesse justificativa para tal. O pagamento de pedágio, mesmo quando o pneu do caminhão esta elevado, não tem justificativa. Aliás, a lógica de se pagar pedágios caríssimos, em estradas esburacadas e mal cuidadas, é outro motivo de questionamento. A alta tributação sobre os combustíveis, que faz com que o litro, que custa 2 reais na porta da refinaria, chegue por quase 5 reais no posto de gasolina, mostra que a incidência de tributos, tais como CIDE, PIS, COFINS e ICMS, é um absurdo!!! Além disso, as distribuidoras e os donos de posto de gasolina, embutem uma margem de lucros muito alta, subindo o preço quando o preço sobe na refinaria, mas nunca diminuindo o mesmo, quando nas poucas vezes em que o preço diminuiu na Petrobras.

Por tudo isso, mesmo sofrendo na própria pele o caos que essa greve está ocasionando, mesmo assim, estou completamente solidário com o movimento paredista! Alguém precisava dar um basta em toda essa bandalheira e, como nós ficamos acomodados, em nossa zona de conforto, aceitando tudo passivamente, precisou que uma categoria se organizasse, fizesse um movimento que começou tímido, mas hoje, após uma semana, parou completamente todo um pais. E mesmo com toda a pressão do governo, eles não se acovardaram e permanecem parados.

Por isto, nós, sociedade brasileira, precisamos entender a justiça das reivindicações dos caminhoneiros e ficarmos completamente solidários com eles, pois a sua luta, é nossa também. Por isso, ao invés de olharmos para o nosso próprio umbigo e reclamarmos desse movimento, tenhamos a lucidez de manifestar esse apoio, que eles precisam tanto, pois sua desobediência civil, o é por um motivo justo e digno, que com certeza, nos legará um país melhor, no futuro.

Por isso, eu admiro demais esses profissionais, que passam dezenas de horas ao volante de um monstro motorizado, levando fechadas e xingamentos de motoristas de carros apressadinhos, que passam dias, semanas, meses, longe dos seus familiares, que dormem todas as noites na boléia de seus caminhões, que chegam ao final de sua vida, doentes, com problemas de coluna, de bursites, de problemas de coração, etc, muitos deles sem ter direito a aposentadorias dignas. Enfim, esse profissional, que foi a vida toda desprezada pela sociedade brasileira, como uma categoria invisível, hoje, mostra a sua força, mostra a sua união e mostra que, acima de tudo, são brasileiros, que não aceitam mais os desmandos e a bandalheira que ai está e quer mudanças, quer que o Brasil seja passado a limpo!!!

POR ISSO, EU APOIO INTEGRALMENTE OS CAMINHONEIROS DO BRASIL!!!!

VIVA OS CAMINHONEIROS!!!

VIVA O BRASIL!!!

publicado por drtakeshimatsubara às 21:49 | comentar | favorito