CENTRO HOMEOPATICO

CENTRO HOMEOPÁTICO
A construção do primeiro Centro Homeopático de saude publica de Dourados, Dr. Santiago Martínez dos Santos, na rua João Vicente Ferreira, foi inaugurado no dia 20 de maio de 1992, num prédio alugado, que infelizmente tinha problemas estruturais crônico, de telhado sem inclinação que inundava todas as vezes que caia uma chuva mais forte. Mas isto foi culpa minha e de um colega, pois fomos nós que fomos atrás do imóvel para alugar e como eu não entendo até hoje de construção, passou batido essa falha, o que, infelizmente, não permitiu vida longa para nosso posto de saude, que teve que se mudar por duas vezes, até a construção da obra própria, que falaremos adiante. Foi uma obra do primeiro governo Brás Melo, mineiro conterrâneo do Dr. Archiduque Fernandes, da regiao de Mutum, MG. Em homenagem ao seu amigo e conterrâneo, Brás não se recusou a atender todos os nossos pedidos, inaugurando uma obra que era pioneira no atendimento gratuito na especialidade de homeopatia no Brasil. Sob a batuta da Elizeth e do Dr. Eduardo Marcondes, secretário de saude da época, iniciamos o atendimento na especialidade.
Apesar dos problemas, ficou um prédio muito bonito, com pinturas lindas de um artista da nossa cidade, Cello, que pintou as paredes com verdadeiras obras primas. No estacionamento, a Elisete fez questão de plantar ervas medicinais e plantas diversas, dando um colorido especial.
O Dr Archiduque Fernandes havia desenvolvido um método, onde nós consultávamos o paciente para saber qual o seu problema. Feito isto, e se fosse constatado que o paciente apresentava problemas crônicos, o mesmo era encaminhado para o serviço de psicologia, que era chefiado pela psicologa Waldenil Rolim, que fazia uma consulta psicológica, desenvolvia o que chamamos de psicodiagnóstico, devolvia para nós os sintomas mentais importantes. Com isso, facilitava demais o nosso trabalho de buscar o medicamento homeopático mais indicado.
O corpo clinico era liderado pelo dr. Archiduque, dr. Ailton Salviano, Dr Nelson Kozoroski, Dr Leidniz Guimaraes, Dr. Laidenss Guimaraes, Dra Eliane Guimarães, dra Alice Kozoroski e eu. Posteriormente, a dra Janis Naglis Faker entrou para a equipe de psicologia, juntamente com dra Waldenil. Tivemos vários funcionarios administrativos mas não quero citar nomes, para não ser injusto e deixar algum nome de fora, pois foram muitos ao longo dos anos. Mas todos eles, absorveram o espírito homeopático e passaram a ser clientes fieis dos médicos da especialidade.
Devido ao problema do telhado, poucos anos depois, nós nos mudamos para a parte dos fundos do Centro de Saude tipo A e finalmente, em 2000, já no segundo mandato do prefeito Brás Melo, também com Eduardo Marcondes como secretário de Saúde, inauguramos o Centro Homeopático de Saúde Publica de Dourados, na Rua Monte Castelo, esquina com Avenida da Liberdade.
Como podem perceber, sem querer jogar confetes e puxar saco de ninguém, Brás Melo foi o prefeito que deixou, entre suas marcas para a cidade, a construção de dois Centro Homeopáticos de Saúde publica em Dourados. Foi o prefeito que abraçou a causa da homeopatia, nào apenas em virtude do respeito que ele e todos nós tínhamos pelo dr. Archiduque, mas sim, pela visão de longo prazo sobre a importância da obra para a cidade. Bem como o secretario de Saúde, Eduardo Marcondes, que sempre abraçou a causa e foi um grande defensor da causa homeopática.
Infelizmente, o governo anterior, de Délia Razuk, sob o pretexto de fechar para reforma, cerrou as portas dessa obra dos sonhos, permitindo que aquela estrutura fosse abandonada, deixada para ser local de uso de drogados e moradores de rua. Como bem disse a dona Rosalina Rebeque nos comentários, dói o coração passar em frente e ver aquela obra abandonada, com o mato crescendo em volta, com vidros quebrados, sem que nenhuma obra fosse implementada para reformar, como prometido. Por isso, embora leve uns puxões de orelha de minha amiga Rose Mary Montiel Scherer, que me pede para não escrever sobre política, para eu não me estressar e não arrumar inimizades, a verdade tem que ser dita, os bons politicos tem que ser exaltados e os maus politicos citados, para que a populacao saiba quem é e quem foi quem em nossa história.
Continua no terceiro capítulo.

publicado por drtakeshimatsubara às 16:08 | comentar | favorito