EU E O PT

EU E O PT

 

Por mais de quinze anos, fui simpatizante e depois, por 5 anos, fui militante do Partido dos Trabalhadores.

Fiz a minha Faculdade de Medicina em Santo André, SP, na região do ABC paulista, berço do Partido. Lá, via helicópteros do Exército, armados de metralhadoras, que sobrevoavam a cidade, e tentavam amedrontar os participantes das assembleias de metalúrgicos de São Bernardo do Campo, que eram realizadas no Estádio Baeta Neves, num movimento que desafiava o poder instituído, nos estertores da ditadura militar. Aquele movimento do Sindicato de São Bernardo, onde Lula era seu presidente, deu origem ao PT, formado em sua origem por dirigentes sindicais, professores universitários, padres, enfim, idealistas que sonhavam com um mundo melhor,  mais justo, mais humanizado, mais ético.

Durante 12 anos, Lula tentou se eleger presidente da República. Perdeu para Collor e depois duas vezes para FHC. Finalmente, em 2002, após escrever um Manifesto para o Povo Brasileiro, e afirmar em documento que não iria mudar os rumos da economia, que não implantaria o socialismo, pedra fundamental do Partido, foi eleito Presidente da República.

Com o poder, tudo aquilo que os petistas sempre combateram, tais como os políticos oportunistas, como Jader Barbalho, Renan Calheiros, Paulo Maluf e José Sarney, e outros do mesmo naipe, tornaram-se seus principais aliados. Em nome da tal governabilidade, o Partido de esquerda se aliou a uma miríade de partidos políticos, legendas de aluguel que sói acontecer na República Brasileira. Para poder votar emendas e leis do seu interesse, cooptou uma base aliada, pagando mensalões para líderes dos tais partidos aliados, que os distribuíam aos deputados e assim, poder governar. Isto foi denunciado por Roberto Jefferson, dando origem a um escândalo de corrupção, cujos desdobramentos não terminaram até os dias de hoje.

Há 12 anos no poder, o Partido dos Trabalhadores finalmente começa a mostrar a sua verdadeira face, tentando implantar mudanças que fazem parte de sua ideologia de origem, tais como o socialismo, a distribuição de rendas, a estatização dos meios de produção, a destruição da burguesia (classe média) e outras atitudes.

O Fórum de São Paulo, realizado em 1990 naquela cidade, deu origem a um movimento das esquerdas latino-americanas, que uniram forças e fizeram uma aliança, para poder alcançar o poder nos respectivos países. Foi dali que surgiram Hugo Chaves, Cristina Kirschner,  Evo Morales, Lula, e outros líderes que hoje governam a maioria dos países deste continente.

Com o poder nas mãos e o dinheiro do Tesouro para ser distribuído a seu bel prazer, Lula e depois Dilma, tem promovido uma lenta mudança no país, financiando empresários como Eike Batista, os irmãos donos do JBS-Friboi, financiando empresas dos amigos do rei, numa tentativa de promover um capitalismo à La chinesa, tentando criar empresas fortes financiadas pelo BNDES, que, no final, não tem dado em nada, gerando grandes perdas para o país e para os brasileiros, os verdadeiros donos dos bilhões que compõem o Banco de fomento.

Assim, aos poucos, o PT vai promovendo mudanças no país, instituindo mudanças na economia, no assistencialismo, com farta distribuição de bolsas famílias, bolsas educação, com instituição de cotas raciais, com leis criminalizando a homofobia, etc.

Hoje, aos 51 anos de idade, muitas das minhas utopias sobre um mundo melhor, ficaram pelo caminho. A crença de que pelo sistema político seria possível mudar o país e o mundo, transformá-lo num lugar melhor, foi perdido. E assisto, desencantado, o Partido dos Trabalhadores se tornando um dos mais corruptos da história do Brasil, desperdiçando recursos públicos, tentando promover uma censura dos meios de comunicação, através do poder econômico e agora, através de uma Medida Provisória, instituindo um poder paralelo, à moda dos sovietes russos do século passado, com a chamada “participação popular” de entidades ditas representantes do “povo”, como MST, MTST, CIMI, tomando assento em todos os níveis diretivos das empresas estatais e das instituições públicas, num modelo ditatorial, camuflado em palavras bonitas, que pregam a tal participação popular.

Quando impuseram o “Mais Médicos”, toda a legislação que existia sobre o trabalho de médicos estrangeiros foi jogada no lixo, bem como as instituições da classe médica, como os CRM  e CFM, fornecendo uma licença para médicos estrangeiros poderem atender a população, sem que os mesmos possam ser avaliados e punidos pelos conselhos, como acontece com os médicos brasileiros. Eles recebem uma licença diretamente do Ministério da Saúde, um CRM de mentirinha, para poder atuar no país.

Causa-me um grande medo do futuro, de até onde nós poderemos chegar. As nossas instituições, como a OAB, estão inertes, permitindo que o governo tome as medidas descabidas, sem que nenhum protesto seja ouvido. A instituição máxima do poder judiciário, o Supremo Tribunal Federal, foi em sua maioria nomeada por Lula e por Dilma. Tem demonstrado uma total subserviência ao Partido dos Trabalhadores e a Dilma. O Legislativo, com a ampla maioria no Senado e na Câmara, tem votado todos os absurdos que para lá são encaminhados pelo Executivo, numa total submissão. ISTO É DITADURA!!!! Um país com a dimensão continental, com 200 milhões de habitantes, e que saiu há 30 anos de uma ditadura militar, está vivendo uma ditadura de esquerda. Que nós ajudamos a eleger e a colocá-lo onde está.

Cabe agora a nós, democraticamente, através do voto, tentar dar um fim em tudo isso, no dia 3 de Outubro de 2014, não permitindo que isto se perpetue por mais  4 anos. Senão... Que Deus tenha piedade de nós!!!

publicado por drtakeshimatsubara às 21:00 | favorito